Famosa por ser a cidade natal de uma das maiores duplas sertanejas brasileiras, Zezé di Camargo & Luciano, Pirenópolis possui pouco mais de 25 mil habitantes e foi fundada em meados de 1727.

Repleta de construções históricas, reservas ecológicas, cachoeiras apaixonantes e uma gastronomia única, a cidade atrai visitantes de todo o país, em especial os que não abrem mão da tranquilidade do interior.

Então, com curiosidade em saber mais sobre Pirenópolis GO? Confira a seguir tudo o que separamos e anote as principais dicas para que sua viagem até lá seja inesquecível.

Onde fica Pirenópolis?

Localizada no estado de Goiás, na região central do Brasil, Pirenópolis fica a apenas 150 km de distância de Brasília e a 130 km de Goiânia, o que representa cerca de 2 horas de viagem terrestre, de carro ou ônibus, por exemplo.

Assim, ainda que essa seja uma pequena cidade do interior, quem estiver passando alguns dias em suas redondezas pode aproveitar para conhecer Pirenópolis, que foi tombada, em 1990, como um conjunto arquitetônico, urbanístico, paisagístico e histórico pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Ou seja, o que não faltam são opções de o que fazer em Pirenópolis, uma vez que cada canto da cidade remete a um passado repleto de histórias, enquanto o contato com a natureza traz ainda mais tranquilidade ao passeio.

O que fazer em Pirenópolis

O que fazer em Pirenópolis

Agora que já sabe onde fica Pirenópolis, é hora de saber quais os melhores lugares para ir em Pirenópolis e como aproveitar cada dia na cidade. Assim, separamos uma lista com 4 opções que agradam diferentes tipos de turistas, desde os mais aventureiros, aos que preferem a calmaria do interior. Confira quais são eles a seguir:

Passear pelo Centro Histórico

Quando viajamos, conhecer o Centro Histórico das cidades, em especial no interior, é uma verdadeira viagem no tempo, e não seria diferente com um dos grandes pontos turísticos de Pirenópolis

Casas com arquitetura colonial ao estilo barroco e rococó, luminárias antigas, a igreja da matriz na praça central e tantos outros detalhes fazem deste um dos passeios mais encantadores para se fazer na cidade.

Além disso, vale destacar que a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário começou a ser construída em 1728, logo após a fundação da cidade, uma vez que Nossa Senhora do Rosário já era considerada a padroeira de Pirenópolis. 

Ir à Cachoeira do Rosário

Uma das cachoeiras de Pirenópolis que valem a visita, mesmo de famílias com crianças, é a Cachoeira do Rosário. Com boa infraestrutura e um restaurante repleto de elogios, o local reserva a maior queda d’água da cidade, de 42 metros de altura.

A partir de uma trilha de, aproximadamente, 350 metros, é possível acessar a cachoeira, enquanto se confere diversas piscinas naturais ao longo do caminho e muito contato com a natureza local.

E é importante ressaltar que, para chegar até essas cachoeiras de Pirenópolis, é preciso pagar uma taxa de R$55,00 (sujeito à alteração), sendo que crianças de até 5 anos não pagam e, entre 6 e 12 anos, pagam meia entrada, assim como idosos a partir dos 60 anos.

Se aventurar nas Cachoeiras dos Dragões

Já para os turistas mais aventureiros, as Cachoeiras dos Dragões são uma parada obrigatória. Aqui, as dicas são: ir com calçados próprios para caminhadas, já que a trilha de acesso às oito quedas d’água, ida e volta, tem cerca de 4,3 km; e levar seu lanche na mochila, pois não têm restaurantes nas proximidades.

Localizada a 40 km do centro de Pirenópolis GO, em uma área preservada pelo Mosteiro Eishō-Ji (Zen Budista), é necessário pagar a entrada (tente fazer isso com antecedência, pois os ingressos esgotam rápido), que varia entre R$50,00, R$25,00 e gratuito.

Composta pelas cachoeiras Portão do Dragão, Dragão Azul, Pérola do Dragão, Nuvens do Dragão, Dragão Verdadeiro, Dragão Voador, Dragão do Céu e Rei dos Dragões, a visita aqui será inesquecível. Fechada temporariamente, a data de retorno já é no início de novembro.

Almoçar, ou jantar, na Rua do Lazer

Para todos os gostos, e bolsos, a Rua do Lazer é lar de alguns dos melhores e mais famosos restaurantes em Pirenópolis. Seja de dia ou à noite, o local é perfeito para caminhadas enquanto se observa a imensidão de opções para se deliciar com a gastronomia local.

Seja com os amigos, com a família, ou em sua própria companhia, ainda que sua passagem por Pirenópolis dure apenas uma noite, não deixe de provar as comidas típicas do centro oeste que são servidas nos restaurantes da Rua do Lazer.

Além disso, uma curiosidade sobre o local é que, na verdade, este é um trecho da Rua do Rosário, que foi decretado como uma rua de lazer em 13 de maio de 1997 através de um decreto municipal, tornando-se hoje a popular Rua do Lazer.

Quando ir para Pirenópolis

Quando ir para Pirenópolis

Para quem deseja fugir das chuvas enquanto aproveita muito o sol, entre maio e setembro são os meses mais indicados de quando ir a Pirenópolis. Também com um pôr-do-sol admirável que arranca suspiros, ainda que esses meses não sejam os mais quentes do ano, os fins de semana sempre costumam atrair muitos visitantes para a cidade.

Clima de Pirenópolis

Por estar localizada em Goiás, na região central do país, o clima em Pirenópolis é tropical sub-úmido, que conta com a temperatura máxima média na casa dos 30°C durante o ano todo, enquanto as mínimas são de 19°C, podendo marcar entre 14°C e 15°C nos meses mais frios de inverno.

Pontos Turísticos de Pirenópolis

Como visto anteriormente, a temperatura em Pirenópolis costuma variar pouco ao longo do ano, o que torna a viagem uma opção ainda melhor para quem possui uma agenda apertada. Assim, existem alguns pontos turísticos que não podem ficar de fora da lista de “coisas para fazer em Pirenópolis Goiás”, seja qual for a estação.

Santuário Vagafogo 

Se é de contato com a natureza que você procura, então o Santuário Vagafogo precisa aparecer no seu roteiro de viagem quando ir a Pirenópolis. O local é uma reserva particular que, de fato, se assemelha a um santuário natural, repleto de fauna e flora que permitem realizar atividades como banho em piscina natural, arvorismo e, claro, o famoso brunch com os mais diversos ingredientes regionais, que é servido das 9h às 15h30 (com o valor de R$65,00 por adulto, e R$25,00 para crianças de 5 a 12 anos).

Fazenda Babilônia 

Outro dos passeios indispensáveis para quem visita Pirenópolis, a Fazenda Babilônia é sinônimo de cultura, história e gastronomia regional. Construída em meados do século XVIII, ela foi tombada como Patrimônio Nacional pelo IPHAN, e segue conservando até hoje o extenso casarão, em estilo colonial, e seus diversos muros de pedras que foram construídos pelos escravos da época. Se você for o tipo de turista que não abre mão de se aprofundar em fatos históricos das cidades, esse passeio é realmente imperdível.

Cachoeira do Abade

Mais uma opção de o que fazer em Pirenópolis, a Cachoeira do Abade é indescritível. Com boa infraestrutura para atender visitantes, o local é bem sinalizado, bem preservado e muito bem elogiado. E, novamente, a dica é optar por roupas e calçados confortáveis ao visitar as cachoeiras da cidade, além de conferir sempre com antecedência a disponibilidade de ingressos, que pode estar limitada devido à pandemia da COVID-19.

Cachoeiras em pirenópolis

Como a temperatura em Pirenópolis alcança facilmente os 30°C ao longo do ano todo, visitar as cachoeiras da região se torna uma opção acessível, independente da data da sua viagem para a cidade, em especial por que elas são os maiores pontos turísticos de Pirenópolis.

E, além das quedas d’água que já foram citadas, existem outras tão belas quanto que também valem uma parada no roteiro, sendo elas: Cachoeira Santa Maria, Cachoeira Paraíso, Cachoeira da Meia-Lua e da Usina, Cachoeira das Araras, Cachoeira do Coqueiro e Cachoeira do Lázaro.

Restaurantes e Bares de Pirenópolis

Restaurantes e Bares de Pirenópolis

Principalmente para quem não mora em Goiás, é impossível viajar para o estado e não provar da gastronomia regional em algum dos restaurantes em Pirenópolis. Então, confira agora 3 dos mais famosos e já os adicione na sua lista de viagem:

Venda do Bento

Perfeito para um almoço na cidade, o restaurante e museu Venda do Bento oferece pratos fartos, música ao vivo, ambiente interno e externo, decoração rústica, e o cardápio é de comida de fazenda, porém com um toque especial do chef.

Pillares

Restaurante em meio à natureza, com piscinas naturais, o local oferece um preço de day use, que custa R$105,00, no qual é incluso o ingresso de entrada, almoço no fogão a lenha com cerca de 50 opções, redes, acesso à piscina aquecida e muito mais. Sem dúvida, um passeio imperdível.

As Flôr

Aberto desde 1972, o restaurante As Flôr é considerado como o mais antigo da cidade, e oferece um cardápio com pratos típicos goianos, com doces caseiros fabricados no próprio local, sendo muito elogiado pela fartura e sabor incomparável.

Como chegar em Pirenópolis em Goiás

Como chegar em Pirenópolis em Goiás

Para chegar até Pirenópolis uma ótima opção é viajar de ônibus, existem diferentes opções de trajetos com estradas boas e seguras, seja a partir de Brasília ou Goiânia, por exemplo, uma vez que o percurso dura em média pouco mais de duas horas.

Além disso, aproveite ainda para conhecer outros dos melhores destinos centro-oeste do Brasil quando for à Goiás, e confira também quais destinos a rodoviária de Pirenópolis atente. Assim, sua viagem pode ser ainda mais completa, tornando as férias inesquecíveis em qualquer que seja a época do ano.

Veja também no Tô de Passagem:

Caldas Novas: Guia De Viagem Completo
O Que Fazer Em Goiânia: As 14 Melhores Atrações Para Você Conhecer!
Comidas Típicas Do Centro-Oeste Do Brasil: Conheça 16 Pratos!

Escrever um comentário