logo-to-de-passagem

O que fazer em Pirenópolis: o guia completo para uma viagem inesquecível em Goiás

setastdp

Vai viajar para Pirenópolis e quer saber o que a cidade tem a oferecer? Então, embarque com a gente nessa aventura!

Seja pela riqueza histórica que se revela em suas ruas de pedra e casarões coloniais ou pelas cachoeiras de águas cristalinas, Pirenópolis é daquelas cidades que te conquista logo de cara.

São várias atrações para você curtir o ecoturismo da cidade, aproveitar os restaurantes e bares com comidas típicas goianas e várias outras surpresas que te aguardam por lá!

Bora? Vem com a gente e descubra o que fazer em Pirenópolis!

Onde fica e como chegar em Pirenópolis, Goiás?

Trajeto: Distância de Goiânia a Pirenópolis

Timing ideal: Quando ir para Pirenópolis e entender o clima da região?

Pontos Turísticos: O que fazer em Pirenópolis?

Almoçar, ou jantar, na Rua do Lazer

Cachoeira do Abade

Cachoeira do Lázaro

Cachoeiras em Pirenópolis

Centro Histórico

Fazenda Babilônia

Ir à Cachoeira do Rosário

Passear pelo Centro Histórico

Santuário Vagafogo

Se aventurar nas Cachoeiras dos Dragões

Voar de balão

Onde comer em Pirenópolis? Restaurantes e Bares!

As Flôr

Pillares

Venda do Bento

Hospedagem em Pirenópolis: Hotéis e pousadas para um momento de descanso merecido!

Planeje a sua rota e encontre um destino perfeito.

Onde fica e como chegar em Pirenópolis, Goiás?

Foto de ônibus de viagem na estrada vazia. Céu azul com nuvens brancas.

Pirenópolis fica em Goiás, então uma das melhores formas de chegar em Piri é pela estrada! Sem contar que toda vez que falamos do estado, ficamos até emocionados com a beleza que as paisagens goianas despertam no coração dos viajantes de carteirinha.  

E para não precisar se preocupar com ultrapassagens e radares enquanto dirige o caminho todo, uma ótima opção é optar por viajar de ônibus de turismo!

Além de econômico, você vai no maior conforto sem se preocupar com nada! Como a gente sempre diz por aqui, viajar não precisa ser caro! E quando você decide cair na estrada de ônibus, sempre sobra uma graninha para aproveitar mais atrações no seu destino. 

Garanta a sua passagem de ônibus em promoção e separe o seu look mais confortável para viajar com tranquilidade, segurança e, com certeza, mais dinheiro no seu bolso.

Trajeto: Distância de Goiânia a Pirenópolis

Bom, planejar o trajeto até Pirenópolis é o primeiro passo para começar a curtir sua viagem. Afinal, chegar já é parte da aventura! 

Piri fica a apenas 120 km de Goiânia, a capital do estado de Goiás, e a 150 km da capital do Brasil, Brasília.

Inclusive, se estiver com tempo, vale a pena comprar passagens de ônibus para Goiânia, conhecer a capital, e depois partir para Pirenópolis. Fica aqui uma dica de viajante para viajante!

Timing ideal: Quando ir para Pirenópolis e entender o clima da região?

Entender o timing ideal para sua visita a Pirenópolis é tão importante quanto a escolha da trilha sonora para a sua viagem: faz toda a diferença! 

Em terras goianas, Pirenópolis vive duas estações bem definidas: a estação seca e a estação chuvosa. Para muitos viajantes, o período de estiagem, de maio a setembro, é a época preferida. 

Nesses meses, você tem a vantagem de não se preocupar com chuvas inoportunas que podem interromper seus planos. No entanto, a estiagem também pode impactar os rios e cachoeiras, deixando algumas atrações aquáticas menos intensas.

Por isso, se a ideia é aproveitar ao máximo as águas de Piri, sugerimos marcar sua viagem  para os primeiros meses da seca, especialmente em maio e junho. 

Para mais dicas valiosas, não deixe de conferir nosso conteúdo especial sobre quando ir a Pirenópolis para aproveitar mais!

Pontos Turísticos: O que fazer em Pirenópolis?

Mulher de costas no meio de uma das ruas de paralelepípedo de Pirenópolis, com casas e estabelecimentos de arquitetura colonial em ambos lados da rua.

Neste guia completo sobre o que fazer em Pirenópolis, vamos desbravar desde o centro histórico até as cachoeiras mais incríveis, passando por outros atrativos da cidade! 

Olha, aqui, a palavra-chave é curtir, e você está prestes a se envolver numa jornada repleta de boas energias e experiências memoráveis. Vamos lá!

Almoçar, ou jantar, na Rua do Lazer

Uma coisa é certa: você vai precisar parar entre um ponto turístico e outro para comer, não é mesmo? E uma coisa podemos garantir: a culinária goiana é inesquecível!

Pois então aproveite para curtir muito a Rua do Lazer!

Até o nome já entrega: ela concentra o que há de melhor em entretenimento em Pirenópolis bem no centro da cidade. E se a sua vibe é aproveitar a vida noturna agitada, a Rua do Lazer não pode ficar de fora do seu roteiro. 

Desde bistrôs que exploram a alta gastronomia até cervejarias e botecos com aquele clima descontraído de “mesinhas na rua”, a Rua do Lazer é o point número um dos passeios em Pirenópolis. 

Cachoeira do Abade

Pequena queda d’água no poço formado pela Cachoeira do Abade. Água em tom esverdeado, cercada pela vegetação com árvores finas de folhas verdes.

Que tal um dia refrescante em Pirenópolis? Entre as cachoeiras que você precisa conhecer por lá, essa aqui é imperdível! 

A Cachoeira do Abade conta com uma queda d’água de 22 metros, com um poço cercado de areia e banhado por diferentes tons de verde. Se você já está se perguntando, ela fica localizada às margens da nascente do Rio das Almas. E, além da Cachoeira do Abade, a reserva abriga diversas outras quedas d’água e mirantes que você precisa conhecer!

Agora, para explorar esse tesouro natural, a Reserva do Abade oferece duas trilhas distintas. Se você é daqueles que adoram uma aventura completa, a Trilha do Vale é a escolha perfeita. 

Com 2500 metros de percurso, ela passa por trechos de madeira, pedra, cascalho e trilhas abertas naturais. Durante a caminhada, você terá a oportunidade de visitar a Cachoeira do Abade, Cachoeira do Cânion, Cachoeira do Landi e a Cachoeira do Sossego. Além delas, você também encontra três mirantes, duas pontes pênseis (a maior com 50 metros de extensão) e uma piscina natural para banhos refrescantes!

Já se você prefere algo mais tranquilo, a Trilha do Abade é a opção ideal. Totalmente pavimentada e com apenas 500 metros de extensão, ela leva até a Cachoeira do Abade e Cachoeira do Cânion.

E não falta estrutura, viu? A Reserva do Abade é perfeita para toda a família, com lanchonete, restaurante, banheiros e até redário para descanso.

Bom, o acesso à Cachoeira e Reserva do Abade é pela Rodovia Parque dos Pireneus, com um desvio à direita na placa que sinaliza a entrada da estrada de terra. O trajeto de 17 km a partir do centro de Pirenópolis vale cada segundo, viu?

Cachoeira do Lázaro

Cachoeira do Lázaro. Queda d’água alta, caindo pelas rochas e chegando a um largo poço para banho.

Com um poço raso e uma bela queda d’água, a Cachoeira do Lázaro é uma boa pedida para passar o dia todinho!

Você pode circular livremente pelo poço e até mesmo caminhar até a base da cachoeira sem a necessidade de nadar. E, ao lado da cachoeira principal, tem uma queda d’água menor caso você prefira se refrescar com menos pressão da força da queda.

Vale ressaltar que a Cachoeira do Lázaro é parte integrante da Reserva Ecológica Vargem Grande, que também abriga a Cachoeira Santa Maria – vale a pena dar um pulo nela também!

Até porque, ambas as atrações podem ser exploradas no mesmo dia, já que o ingresso, com o custo de R$ 35 (novembro 2023) por pessoa, dá acesso às duas.

Para chegar lá, saiba que a Reserva Ecológica fica a meros 12 km do centro de Pirenópolis, e você vai chegar pela Rodovia Parque dos Pireneus, com uma estrada asfaltada seguida por uma estrada de terra, em alguns trechos com buracos e excesso de areia. 

Embora não seja necessário um veículo 4×4, é recomendável atenção ao dirigir. A partir do estacionamento na sede, uma trilha de 1500 metros, bem demarcada e em grande parte pavimentada, leva até a cachoeira, contando com algumas subidas e degraus.

Bora curtir um dia bem refrescante?

Centro Histórico de Pirenópolis

Rua do centro histórico de Pirenópolis. Imagem focando no chão de paralelepípedo, com casas coloniais em ambos lados da rua.

Antes de sair explorando as ruas do Centro Histórico de Pirenópolis, é legal saber que a região conquistou o título de Patrimônio Nacional conferido pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional).

Grande parte do motivo é porque o conjunto arquitetônico colonial, meticulosamente conservado ao longo dos anos, é um verdadeiro tesouro! 

Você vai dar de cara com antigas casinhas com fachadas adornadas por detalhes coloridos, ruas de paralelepípedo e uma vibe incrivelmente acolhedora. Agora, para começar sua jornada, sugerimos uma visita ao Museu do Divino, o Theatro de Pirenópolis e o Cine Pireneus. 

Ah, e não esqueça de calçar um par de sapatos confortáveis e preparar a câmera para tirar várias fotos. Você está prestes a curtir um passeio repleto de história e charme!

Fazenda Babilônia

Mas, falando em passado, se tem algo que realmente representa a antiga Pirenópolis é a Fazenda Babilônia. Ela carrega mais de 200 anos de história, preservando a arquitetura colonial de quando foi construída para ser um grande engenho de açúcar.

Você pode fazer um passeio guiado pela fazenda, com um guia contando cada detalhe sobre a história do local e como funcionavam as coisas na época. Algo para se prestar atenção, é que a história é contada exatamente como aconteceu, sem esconder ou ignorar o fato de ter sido escravocrata.

Apesar de criada como propriedade de fazendeiros, ao longo dos anos, a fazenda se tornou uma das atrações mais bonitas de Piri – e sim, o guia vai explicar o desenrolar da história para chegar até aqui.

E sabe qual é um dos maiores pontos positivos da Fazenda Babilônia? O famoso brunch – ou Café Sertanejo – do local! É servido com muita fartura, repleto de pratos típicos com as receitas originais que remetem à culinária colonial. Então já sabe, né? Não vá de barriga cheia!

Para chegar lá, você vai pegar a GO-431 e entrar à direita na placa que indica a fazenda. Esse trajeto é de apenas 28 km a partir do centro, pertinho!

Ir à Cachoeira do Rosário

Voltando a atenção às cachoeiras da região, que tal conhecer a cachoeira de maior queda livre de Pirenópolis?

A Cachoeira do Rosário conta com um restaurante de comida típica, redários e várias mesinhas nas sombras para você curtir uns petiscos durante o dia. Ainda, nos finais de semana, o restaurante serve buffet livre!

Mas é claro, ainda que conte com uma ótima infraestrutura, a atração principal é a cachoeira. Ela conta com 42 metros de altura, formando um poço excelente para banho. E, além do poço da cachoeira, vale conhecer as piscinas naturais que se formam antes da queda principal, a Cachoeira Encantada é uma delas.

Agora, a trilha de acesso à Cachoeira do Rosário é de apenas 350 metros, com uma descida por uma escada longa formada por pedras. Tome bastante cuidado para não escorregar, viu?

O retorno pode ser pela mesma escadaria, mas se você estiver muito cansado para subir os degraus, há um percurso de 600 metros à beira do rio, bem mais tranquilo.

Você vai chegar lá pela GO-338, virando à direita na placa que sinaliza a entrada para a Cachoeira do Rosário. E é rapidinho chegar lá, são 36 km de distância.

Santuário Vagafogo

Falando de lugares naturalmente incríveis de Pirenópolis, não poderíamos deixar de lado o Santuário Vagafogo.

A reserva ecológica foi criada para proteger a biodiversidade do Cerrado, então é um espaço totalmente dedicado à mãe natureza e toda a sua riqueza.

Se você curte esse tipo de rolê, não deixe de explorar as trilhas para conhecer a vegetação de pertinho. E você ainda pode aproveitar para se refrescar nas piscinas naturais do local. Uma beleza de passeio!

Ah, e para recuperar as energias, o santuário conta com redário e um restaurante local delicioso. Vale tirar um dia todinho para curtir por lá.

Ele fica na R. do Frota, S/N – Alto do Carmo, a apenas 6 km do centro da cidade.

Cachoeiras dos Dragões

Agora, falando em santuário, o que acha de conhecer um mosteiro? (Caso não saiba, um mosteiro é o local onde os monges vivem isolados, como um convento).

No Mosteiro Zen Eisho-Ji, você vai encontrar as Cachoeiras dos Dragões. Logo na entrada do local, você já sente a vibe tranquila que paira no ar – até porque, em determinados dias e horários, é pedido para que os turistas fiquem em silêncio para respeitar o momento de meditação dos monges.

O local fica a 40 km do centro de Piri, e conta com um conjunto de 8 cachoeiras incríveis para você conhecer. Ah, e o risco de superlotação é zero, já que existe um limite de visitantes por dia. Chegue cedo para garantir o seu passeio!

É bom se equipar com um tênis bem confortável para caminhar pela trilha das cachoeiras. Apesar da curta extensão (4,3 km ida e volta), ninguém merece deixar de curtir o dia porque cansou os pés durante a caminhada, não é mesmo?

O tempo médio do trajeto, caso você passe pelas 8 cachoeiras, é entre 2h30 a 4h. Se não tiver muito tempo, saiba que as mais bonitas e mais propícias para banho são a Cachoeira do Portão do Dragão e a Pérola do Dragão. Em cada cachoeira, você encontra as plaquinhas que explicam o motivo dos nomes de cada uma.

Para finalizar o passeio, sugerimos que passe pela Cachoeira Rei dos Dragões, que conta com um ofurô natural para banho e com direito a uma vista incrível das montanhas. Experiência inesquecível!

Antes de colocar em seu roteiro, acesse o site oficial do mosteiro e confira o funcionamento da semana.

Voar de balão em Pirenópolis

Balão partindo para voo visto de baixo para cima. Céu azul claro com nuvens brancas.

Quem nunca sonhou com aquelas cenas lindas de assistir ao pôr do sol em um voo de balão? Inclusive, caso você esteja viajando a dois, já fica aqui uma dica super romântica de passeio em Piri!

Bom, para voar de balão em Pirenópolis, é preciso agendar com antecedência, ok? O voo dura aproximadamente 45 minutos, e é uma experiência que você não vai esquecer tão cedo.

Caso esteja pensando na altura, saiba que o balão pode chegar a até mil metros do chão e é extremamente seguro! Você sabia que, segundo estatísticas da Aeronáutica, o balão é considerado o tipo de veículo aéreo mais seguro de todos? Nada de medo por aqui!

Para agendar o seu voo, acesse o site oficial da Voe de Balão em Piri e faça a sua reserva. Os valores podem variar de acordo com o pacote escolhido, e também se você irá fazer o passeio compartilhado ou exclusivo a dois.

Onde comer em Pirenópolis? Restaurantes e Bares! 

Depois de tanta energia gasta pela cidade, é bom repor as forças, né?

Separamos aqui alguns dos restaurantes que vão fazer você se apaixonar pela comida típica local.

As Flôr

Localizado no centro da cidade, o restaurante foi fundado em 1972 e até hoje é um dos queridinhos dos moradores. É claro que, depois de tantos anos, não poderia ser a toa!

O restaurante oferece pratos típicos da região e doces caseiros que são uma delícia, em um ambiente rústico e muito aconchegante.

Entre um ponto turístico e outro, pare para almoçar por lá. Não vai se arrepender!

Pillares

Caso você esteja pensando em ter um dia de viagem que seja bem tranquilinho, para aproveitar a natureza mas com uma boa infraestrutura, você pode considerar o Pillares.

Isso porque é um local de Day Use de todo o espaço e ainda inclui o almoço. Você pode curtir os espaços naturais com queda d’água e rio para banho, além de piscina aquecida, redário e espaços de descanso na sombra.

Já pensou? O dia todinho com várias mordomias e o almoço incluso!

O valor é de R$ 130 por pessoa (jan – 2024), ou R$ 260 por pessoa para o camping do local. Ele fica a apenas 6 km do centro de Pirenópolis. Um pulo!

Venda do Bento

Já que estamos falando em restaurantes, vale conhecer o que é considerado o melhor da cidade, não é mesmo? O Restaurante Venda do Bento é bastante popular entre os moradores, e com certeza conquista o estômago dos turistas que passam por lá.

Você vai experimentar a comida regional em uma casa rústica que conta com um acervo impressionante de antiguidades. A decoração e o espaço como um tudo é tão maneiro, que às vezes é até palco para casamentos!

Dica: experimente o Filé Romeu e Julieta quando estiver por lá e vem aqui contar como foi!

O restaurante fica a apenas 5 km do centro, uma distância de apenas 8 minutos de carro.

Hospedagem em Pirenópolis: hotéis e pousadas para um momento de descanso merecido!

Uma coisa que você precisa levar em consideração na hora de escolher a sua hospedagem em Pirenópolis, é o que você quer aproveitar. 

Por exemplo, se você é do agito e tem a certeza de que vai voltar tarde em algumas noites, é melhor se hospedar em um hotel próximo à Rua do Lazer.

Agora, se você é mais tranquilo e está indo à Piri para se conectar mais com a natureza, vai preferir as pousadas que ficam um pouco mais afastadas do centro. Algumas oferecem até parque aquático para a criançada, cachoeiras privativas e piscinas. As pousadas mais recomendadas pelos visitantes são a Pollyana, dos Pirineus e a Flores do Cerrado.

Já sabe, né? Viaje de ônibus para economizar no transporte e aproveite para se permitir um gasto maior na hospedagem!

Planeje a sua rota para Pirenópolis e encontre um destino perfeito com a Click Bus

Adoramos ajudar você a planejar a sua viagem. É sempre um prazer, e esperamos que este guia com o que fazer em Pirenópolis tenha te ajudado a aumentar aquela vontadezinha de cair na estrada.

A gente vai ficando por aqui, mas aproveite pra voltar mais vezes no Tô de Passagem, sempre que chegar a hora de planejar as próximas férias. Nosso artigos exclusivos estão sempre cheios de dicas fresquinhas espalhadas pelo Brasil!

Boa viagem e até a próxima! 

Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja O Que Estão Comentando

Deixe o seu comentário

Web Stories

Inscreva-se Para Receber Notícias E
Conteúdos Exclusivos Sobre Viagem