Da passagem até as compras no destino, veja como calcular a viagem de forma assertiva e segura

Férias, feriados e até alguns finais de semana aguçam a nossa vontade de conhecer lugares novos. Porém, para ir a qualquer destino, por mais próximo que seja, é necessário um planejamento, principalmente para calcular viagem, ou seja, seus gastos. 

Uma dica para quem está em busca de uma jornada que esteja dentro do orçamento é pesquisar sobre os lugares baratos para viajar no Brasil que, aliás, são incríveis!

Agora, se você precisa de mais dicas para calcular o custo de viagem, fique atento aos próximos tópicos! Eles abordarão desde passagem até alimentação e entretenimento.

Como calcular seus gatos durante uma viagem?

Primeiramente, responda à pergunta: quanto você pode gastar? Essa é a primeira etapa para começar a calcular os gastos de viagem. É, inclusive, a partir do orçamento pré-estabelecido que você poderá definir até mesmo o destino.

Após chegar ao valor que poderá ser investido, então chegou a hora de dividi-lo entre as principais despesas. Vamos lá?

Quanto gastar na passagem?

Avião, ônibus ou carro? Eis a questão. Tudo vai depender do seu lugar e objetivos ao longo do trajeto, como por exemplo: se o seu destino for nacional e quer economizar ao máximo, além de garantir maior comodidade, sem dúvida, o ônibus é o melhor meio!

E essa opção não cobre apenas pequenas distâncias, viu? Há algumas viações que levam os passageiros de estados do sudeste a regiões, como nordeste e norte.

Se realmente você optar por ir e voltar por esse meio de transporte, saiba que os tipos de ônibus também podem influenciar no valor da passagem, ok?

Por outro lado, se a ideia é ter maior mobilidade ao longo da viagem, então o carro pode ser uma alternativa interessante, apesar dos custos aumentarem.

Além disso, nessa etapa é sempre importante pesquisar os valores das passagens e as épocas mais baratas, usar aplicativos para isso como o da ClickBus pode ajudar e muito! 

Quanto gastar na Hospedagem?

Quanto gastar na Hospedagem

O número de dias e noites que você permanecerá na hospedagem conta muito, bem como o período – por exemplo: o feriado do Carnaval é considerado alta temporada em muitos lugares do Brasil e, portanto, os custos com estadia aumentam.

Já nos casos de férias em dias normais, ou seja, sem feriados, você, certamente, poderá encontrar uma época barata para viajar e, consequentemente, valores mais baixos no que diz respeito à estadia.

Outra recomendação é, assim como para as passagens, usar os aplicativos em prol do seu bolso! Sempre vale checar as opções com melhores custos-benefícios pelo Airbnb, Booking, Trivago e Hostelworld, contemplando diversos tipos de comodidade: desde hotéis até apartamentos e hostels.

Alimentação

Como já deu para perceber nos itens anteriores, para definir o cálculo da viagem, responder algumas perguntas é fundamental! Na parte de alimentação, qual será seu foco: conhecer os restaurantes mais tradicionais e famosos do destino? Você irá cozinhar algum dia? E quanto aos lanches durante os passeios?

Para ficar mais prático, pode ser interessante definir essa rotina alimentícia por dia de viagem. Por exemplo: no primeiro dia você pode optar por tomar um café da manhã e almoçar em lugares mais simples, enquanto no jantar aposta em um restaurante consagrado – inclusive, a média de valores dele, certamente, estará em aplicativos, como o TripAdvisor.

Outro ponto de destaque é conferir se alguma refeição está inclusa em sua hospedagem, afinal, muitos hotéis englobam café da manhã, por exemplo. Então, nesse caso, seria um gasto a menos na parte da manhã e às vezes até no almoço, que pode ser substituído por um lanche rápido e mais barato.

Como calcular gasto com o Transporte?

Mais uma vez, algumas perguntas podem direcionar seus custos de viagem. Primeiramente, quais pontos turísticos você irá visitar? Eles estão localizados próximos a algum metrô, por exemplo? A região onde você se hospedará fica perto de linhas de transporte público? E os trajetos feitos de bicicleta, são uma opção para você?

Para definir os gastos com o transporte durante a viagem, pesquise muito, principalmente em blogs de outras pessoas que percorrem o destino que você escolheu. Sem dúvida, esses relatos poderão ajudá-lo a tomar as melhores decisões sobre transportes.

Gastos com Entretenimento

Aqui vai uma dica valiosa para conseguir aproveitar todas as atrações e espetáculos do destino: confira o valor dos ingressos com antecedência, priorizando os sites oficiais.

E para conseguir economizar, também vale olhar nos blogs o que realmente vale a pena e quais passeios demandam guias e transportes especiais, a exemplo do buggy e carro 4×4. 

Essa categoria é super importante para calcular a viagem de forma mais assertiva, ou seja, próxima da realidade.

Ainda há outro ponto que pode fazer a diferença, sobretudo com relação às opções de entretenimento. Para ponderar as melhores opções direcionadas aos apaixonados, pode ser bacana pesquisar sobre viagem a dois barata no Brasil!

Saídas noturnas

Como calcular seus gastos com Saídas noturnas

Bares, baladas e shows também devem entrar no planejamento, pois, sem dúvida, eles inflam um pouco mais os custos de viagem. Ou seja, aposte, mais uma vez, em pesquisa para ter certeza de que mapeou os melhores e mais animados estabelecimentos, se o objetivo for uma noitada daqueles.

Já para quem prefere um bar com foco em drinks diferentes ou na cultural local, também é pertinente conversar com pessoas que já foram para lá e até mesmo moradores da cidade, que poderão fazer as melhores indicações e comentar até mesmo sobre a faixa de preços de entrada, porções e bebidas.

Compras

Um souvenir lá, uma lembrancinha acolá. É praticamente impossível não levar nenhum artefato, roupa ou objeto como presente para alguém ou até para si mesmo, não é verdade?

Por isso, reserve um valor para esses gastos! E lembre-se: as feiras de artesanato e mercados municipais são ótimos lugares para fazer compras, principalmente de alimentos e obras de arte representativos da cultura local.

Reserva para gastos extras

Também é imprescindível se organizar financeiramente para situações de emergência durante a estadia em outra cidade, estado ou país.

Um exemplo de gasto extra é o seguro de viagem (que previne as tais situações de emergência), cujo preço varia, segundo o destino, bem como as coberturas que você considerar pertinente – saúde, bagagem, entre outras.

Com todas essas dicas ficou muito mais fácil calcular a viagem, não é? Então, mãos à obra para pesquisar, comparar preços e mapear todas as alternativas para otimizar seus custos e viajar com tranquilidade financeira!

Veja também no Tô de Passagem:

14 Passeios Incríveis Para Fazer No Interior Do Rio De Janeiro
Dicas De Lanches E Comidas Para Levar Na Viagem De Ônibus
4 Dicas De Roupas Para Viajar Com Mais Conforto
Com Quantos Anos Pode Viajar Sozinho? Veja A Idade Ideal!

Escrever um comentário