Todas as dicas para fazer o seu mochilão você encontra aqui: desde o que é até meios para economizar na estadia e alimentação. Confira e coloque o pé na estrada!

Você, sem dúvida, já pensou em tirar uns dias de férias para simplesmente viajar, conhecer paisagens, tradições, gastronomia e pessoas de outros lugares e, claro, sempre tentando gastar pouco! Saiba que essa prática tem nome: mochilão. 

Esse estilo de viagem, atualmente, é bastante popular tanto no Brasil quanto no exterior, afinal, é uma forma de conhecer diversas cidades e até países diferentes, economizando e saindo um pouco da rota turística tradicional. 

Se realmente quer se aventurar e saber como fazer um mochilão, siga nessa leitura! Com nossas dicas, você conseguirá programar sua viagem e aproveitará tudo o que há de melhor nos destinos pelos quais passar. 

O que é mochilão? 

O que é mochilão

Conforme já foi mencionado anteriormente, mochilão é um tipo de viagem, cujos objetivos podem ser: descansar, conhecer vários lugares, se conectar com a natureza, entre outros. 

A nomenclatura, muitas vezes, remete à imagem de um viajante com uma mochila grande nas costas, percorrendo quilômetros e mais quilômetros a partir dos mais diversos meios de transporte: desde os mais tradicionais, como ônibus e avião, até pegando caronas e barcos. 

E, em parte, isso é verdade, contudo, não necessariamente essa pessoa precisa levar uma mochila. Pode ser uma mala de rodinha também, contanto que esteja visitando lugares diferentes e a ideia seja ficar em estadias mais simples. 

A essência do mochilão nada mais é do que mergulhar na viagem, muitas vezes, até sem roteiro, conhecendo os pontos turísticos e outros espaços, nem sempre tão famosos, segundo as caminhadas pelo destino ou dicas dos moradores locais. 

Outra característica que faz parte do universo do mochilão são os itens carregados na tal da mochila grande, que devem ser essenciais, ou seja, nada de levar objetos e roupas que têm grandes chances de não serem usados. Pois é, o viajante que curte esse estilo precisa ser expert em fazer malas de forma assertiva. Rsrs. 

Tipos de mochilão 

Antes de compartilhar as dicas para fazer mochilão, também é bacana saber quais são os tipos que existem para verificar com qual você se identifica mais e gostaria de fazer em um momento oportuno! 

Mochilão à brasileira ou de curta duração 

Mochilão à brasileira ou de curta duração

Definimos esse modelo como “à brasileira” pelo fato de muitos brasileiros optarem por ele, tendo em vista que esse mochilão acontece em um período de 15 ou 90 dias, em momentos marcados por tempo e dinheiro sobrando. 

Exemplos são as férias ou após algum evento especial, como por exemplo: formatura ou mudança de emprego. Já está começando a perceber por que tantos brasileiros fazem esse tipo de mochilão, certo? É muito oportuno, levando em consideração as condições propícias. 

Mochilão clássico 

Parece inimaginável uma pessoa ficar meses ou anos viajando por diversas partes do mundo ou uma história digna de filme, não é? Mas não é, afinal, algumas pessoas tiram um ano ou mais sabáticos para curtir a vida em grande estilo: em outro país! 

Contudo, essa opção, sem dúvida, é mais cara devido ao tempo de viagem, que envolve hospedagem, alimentação, transporte, entre outros gastos. 

Além disso, os estilos de mochilão também podem variar, segundo a quantidade de pessoas, pois pode ser uma viagem feita sozinho ou com os amigos, o que pode mudar e muito sua jornada. 

Como planejar um mochilão 

Como planejar um mochilão

Para saber como fazer um mochilão, é preciso, primeiramente, responder algumas perguntas que serão uma espécie de guia para executar sua viagem de modo que as expectativas sejam alcançadas! 

Quanto tempo pretende usar para o mochilão? 

Com essa informação você poderá definir os outros tópicos. Afinal, se você for fazer um mochilão de três meses poderá contemplar mais destinos do que se fosse ficar viajando por 15 dias. 

O tempo de viagem, sem dúvida, também influencia nos gastos, então é obrigatório combinar esses dois fatores: quanto você tem de tempo e dinheiro disponíveis para investir no mochilão? 

Quais lugares conhecer?

A resposta para essa questão é essencial para planejar um mochilão viável, até porque, para conhecer esses destinos, será necessário criar uma ordem para eles, bem como uma logística a partir da proximidade, praticidade, meios de transporte que circulem entre os mesmos, entre outros fatores. 

Você também pode se basear em um mapa para traçar sua rota, visualizando a localização dos países, estados e cidades de modo que tenha noção do quanto precisará caminhar em sua jornada para completar o número de destinos dentro do tempo disponível. 

Além disso, você deve pesquisar sobre o clima e eventos que podem acontecer nesses destinos no período que pretende viajar, pois esses fatores influenciam diretamente no valor da viagem e no que encontrará no lugar – algumas festas tradicionais mobilizam toda a população e deixam a cidade ainda mais linda!

Quais atrações são imperdíveis para você? 

Quais atrações são imperdíveis para você

Já pontuamos que a maioria dos mochilões acontece sem um roteiro fechado. Contudo, nem por isso você precisa ir para a viagem se estabelecer uma lista com pontos turísticos e atrações que gostaria de conhecer nos destinos por onde irá passar.

Portanto, uma das dicas para fazer um mochilão é criar um documento para compilar essas atividades e passeios, dividindo pelos destinos. Bem organizado, hein? 

Quais transportes você usará para se locomover? 

Lembre-se que você precisará se locomover dentro das cidades e entre as cidades, ou seja, os meios de transporte certamente serão bem variados, mas a pergunta é: o que você está disposto a usar para chegar até onde quer? 

Teria coragem de pegar carona na estrada ou navegar pelas águas do mar ou de rios em barcos simples? Trens, ônibus e avião também podem ser úteis, tudo depende se irá priorizar a otimização de tempo ou as experiências mais intensas.  

Dúvidas sobre seu mochilão? Saiba o que fazer! 

Essa dica vai, principalmente, para quem quer ficar por dentro de como fazer um mochilão sozinho, tendo em vista que nesse caso é preciso ter segurança sobre a viagem que quer fazer. 

Para isso, converse com outros viajantes que viveram essa rica experiência! Um meio para chegar até eles é ingressando em fóruns pela internet ou até lembrando daquele colega que comentou sobre ter feito uma viagem longa. 

Eles, sem dúvida, agregarão à sua pesquisa e compartilharão conselhos valiosos para que você faça boas escolhas de destinos, estadias e roteiros. 

Como economizar com a hospedagem 

Como economizar com a hospedagem

Assim como a maioria dos fatores já comentados, a economia com a hospedagem dependerá do seu estilo de viagem. Isso porque quando você escolhe hostels e albergues ao invés de hotéis tradicionais, a estadia fica muito mais em conta. 

Se você for sozinho, outra dica é optar por quartos coletivos, afinal, uma das partes que mais garantem diversão ao mochilão é conhecer pessoas! 

Para encontrar as hospedagens com melhores custos benefícios, acesse sites, como: Booking.com, HostelWorld, HI Hostel, entre outros. E nessa questão também vale a conversa com outros viajantes, pois, na maioria das vezes, eles sabem quais lugares indicar para estadia. 

Como economizar na alimentação 

Desde o hotel ou hostel com café da manhã até a cozinha coletiva, estas são algumas dicas de mochilão para economia na alimentação. 

Por exemplo: se você tomar um café da manhã reforçado e sair para bater pena na cidade, certamente a fome aparecerá bem mais tarde, quando já tiver passado a hora do almoço, ou seja, é aquela famosa “almojanta”. 

Mas se você é aquela pessoa que não fica sem, pelo menos, as três refeições, então pode ser interessante ter uma cozinha compartilhada na sua hospedagem. Dessa forma, você pode comprar os itens no mercado, o que barateia demais a refeição. 

As dicas não param por aqui! Não é porque o seu é um mochilão barato que você não pode listar os restaurantes mais populares – e, de preferência, baratos – dos destinos, ou seja, aqueles que servem a comida típica do local. Até porque, ao viajar, a experimentação da culinária é uma atividade que faz parte do turismo! 

Qual a melhor forma de pagamento durante o mochilão?

Forma de pagamento durante o mochilão

Primeiramente, não deixe todo seu dinheiro em um lugar só! Afinal, ninguém quer, no meio do mochilão, perceber que perdeu a carteira e, junto, todo investimento que faria ao longo da viagem em experiências.

Portanto, leve dinheiro em espécie – guarde um pouco na carteira e o que sobrar em outros lugares, como uma peça de roupa que sempre estará ao seu alcance ou na doleira –, cartão de débito e crédito. 

Ah, e nesse tópico também entra a economia em souvenirs, uma vez que os gastos nestes são altos até porque os estabelecimentos aumentam os preços quando se trata de produtos para turistas. Então, o que fazer? Pechinchar! 

Seja no Brasil, seja em outro país, a melhor forma de negociar é pedir um desconto no pagamento a vista, por exemplo.   

Falando em estar em outro país, o nosso foco é mochilão no Brasil, mas, caso opte por fazer essa viagem no exterior, há outra dica em relação ao pagamento: lembre-se de solicitar ao seu gerente um cartão internacional e avise-o que usará, pois há situações em que os cartões são bloqueados. 

Segurança no mochilão 

As dicas de mochilão se estendem, é claro, para a segurança tanto do turista quanto de seu patrimônio!

É interessante, antes de viajar, pesquisar sobre a criminalidade no destino para onde você vai, pois, dessa forma, saberá em que lugares deve ficar atento, sempre de olho na bolsa, carteira, pochete… 

Também terá noção dos horários mais perigosos, ou seja, quando deve andar com outras pessoas. 

Outra boa prática é colocar cadeado na sua mochila e fazer um seguro bagagem, tendo um respaldo em casos de roubo ou extravio. Até as modalidades mais simples ajudam muito nessas situações, pois o valor sobre a compra de roupas e itens essenciais. 

Equipamentos importantes para o seu mochilão

Equipamentos importantes para o seu mochilão

Chegou a hora de dar a dica do que levar no mochilão, contemplando os equipamentos. Ao fazer essas escolhas, você também deve pensar no estilo do mochilão, ou seja, você está procurando aventura? Irá acampar? Quer tirar fotos incríveis? 

Essencialmente, você deve levar os itens básicos, que se enquadram na categoria de higiene, saúde e bem-estar, como por exemplo escova de dentes, papel higiênico, roupas para qualquer clima, remédios e assim por diante.

Barracas, tipos de mochila e acessórios, como capa, sacos de dormir, botas para práticas esportivas, entre outros equipamentos também podem fazer toda a diferença para a sua viagem, afinal, nunca se sabe o que você encontrará pelo caminho. 

Já no que tange às ferramentas tecnológicas, a câmera profissional, GoPro e acessórios para tirar fotos debaixo da água garantirão registros de tirar o fôlego. 

Com todas essas dicas de mochilão, você não terá mais desculpas para adiar a sua tão deseja viagem pelos lugares que sempre quis conhecer e, o mais importante, com segurança e economizando! Show demais, não é? Aproveite ao máximo essa experiência única!

Veja também no Tô de Passagem:

10 Praias De Florianópolis Que Você Precisa Conhecer!
São Paulo: Guia De Viagem Completo Para Conhecer A Cidade
Quando Ir A Arraial Do Cabo: Melhor Época, Clima, Dicas E Mais!

Dicas para sua viagem:

20 Acessórios De Viagem Para Facilitar O Seu Passeio
10 Dicas Sobre Como Planejar Uma Viagem Com Antecedência
5 Dicas De Como Planejar Uma Viagem Pelo Brasil

Escrever um comentário