Momentos inesquecíveis em meio a uma natureza quase intocada, contato direto com a fauna e a flora, fotos lindas em paisagens cinematográficas e, é claro, muita aventura. Essas são só algumas das coisas que te esperam nas fascinantes trilhas da Bahia.

Embora seja muito conhecida por suas praias paradisíacas, pela pluralidade de suas manifestações culturais e pela culinária singular, a terra do dendê é dona de maravilhas naturais que rendem passeios incríveis. Além disso, esses roteiros são oportunidades de ir além dos rolês turísticos tradicionalmente feitos pela maioria dos visitantes.

Para te apresentar essas rotas, nós preparamos uma seleção das melhores trilhas que você não pode deixar de conhecer no estado da Bahia.

Continue por aqui que neste artigo você vai ver:

Por que se aventurar nas trilhas baianas?

Trilhas para conhecer na Bahia

Pico do Barbado

Igatu (Machu Picchu Baiana)

Águas Claras

Cachoeira de Pancada Grande

Parque Estadual da Serra do Canduru

Poço do Gavião

Raso da Catarina

Checklist: o que levar para fazer trilha?

Turismo de aventura no coração da Bahia

Por que se aventurar nas trilhas baianas?

Pense um pouco: quando foi a última vez que você teve um momento de fuga da agitação da cidade?

A gente sabe que a vida nas grandes metrópoles corre em um ritmo frenético que muitas vezes é bem cansativo. Diante disso, as trilhas baianas que vamos te mostrar já já podem ser refúgios, ótimas chances de se conectar com a natureza e respirar um pouco em meio à correria do dia a dia.

Nem precisamos dizer que os passeios são também oportunidades de ver paisagens que parecem saídas dos sonhos: além da fauna e da flora, você vai se deparar com vales, cachoeiras e cânions que formam cenários de tirar o fôlego a todo momento. 

Bem, agora é hora de separar os seus melhores tênis de trilha e deixar o celular preparado para as fotos.

Trilhas para conhecer na Bahia

Você com certeza já ouviu falar da Chapada Diamantina, uma área na parte central da Bahia que guarda alguns dos maiores tesouros naturais do país, famosíssima pelo ecoturismo. É lá que ficam muitas das atrações que você verá a seguir, apesar de o estado ter ótimas trilhas espalhadas por todo lugar.

O legal é que existem roteiros de níveis de dificuldade bem variados, acessíveis para visitantes com diferentes estados de preparo físico. Ah, e é claro que essa variedade também permite que você escolha os passeios que mais se encaixam com o seu perfil. Em outras palavras, tem trilha para todos os gostos!

Para quem vem de outros estados, talvez seja uma boa ideia passar primeiro em Salvador para pegar, de lá, os trajetos que levam aos municípios das trilhas.

Por isso, se quiser, você pode dar uma olhada nessas passagens em promoção para Salvador.

Mas e aí, tudo pronto para essa aventura?

Pico do Barbado

Trilha na Bahia - Pico do Barbado

Nossa lista de trilhas baianas inesquecíveis já começa de maneira grandiosa. Literalmente. O Pico do Barbado é simplesmente o pico mais alto da região Nordeste, com mais de 2.000 metros de altura. 

Essa preciosidade fica na região de Rio de Contas, junto com outros picos importantes como o Pico das Almas e o Pico do Itobira, dos quais você terá uma vista espetacular quando chegar ao topo do Pico do Barbado. Lá do topo, dá para ver uma boa extensão da Chapada Diamantina, incluindo pontos famosos como o Morro do Pai Inácio. É um encontro fascinante com a imensidão da natureza.

As trilhas para chegar ao Pico do Barbado são de alta dificuldade, então é muito importante ter um guia turístico com você. Os trajetos partem dos municípios de Rio de Contas e de Catolés. Para chegar, uma boa opção é ir primeiro até a cidadezinha de Mucugê.

Se quiser, também vou deixar aqui umas opções de passagens de ônibus para Mucugê.

Igatu (Machu Picchu baiana)

Trilha na Bahia - Igatu

Já pensou em visitar a Machu Picchu baiana?

Pois é, esse é o apelido da região de Igatu, um povoado do município de Andaraí. A cerca de 22 quilômetros de Mucugê, Igatu tem pouquíssimos habitantes hoje em dia, e a sensação ao passar pelas construções da época do garimpo é de voltar no tempo. Um prato cheio para os fãs de história!

O Parque Urbano de Igatu tem ruínas que podem ser visitadas, resquícios da época de ouro da região. Para quem gosta de montanhismo, outro lugar imperdível é a Reserva Natural da Manga do Céu, onde você encontrará também algumas pinturas rupestres. 

Além disso, o povoado é rodeado por seis cachoeiras e tem trilhas diversas, mas nós destacamos a trilha da Rampa do Caim, que tem o ponto forte de ser um trajeto fácil e bastante acessível. Após caminhar cerca de dez quilômetros, você chegará a um mirante com uma vista belíssima dos vales da região. Ah, Igatu também é a queridinha dos praticantes de escalada esportiva. Deu para ver que é um destino bem versátil, não é?

Águas Claras

Aqui dá para dizer que o nome é autoexplicativo: Águas Claras é um lindo refúgio no pé da formação geológica conhecida como Morrão. Lá, você vai poder se banhar em um riacho com pequenas cascatas de água cristalina. Isso diferencia o local do resto da Chapada Diamantina, já que os rios por lá costumam ter uma água naturalmente avermelhada. 

Dá para adaptar seu trajeto como você preferir e até chegar ao famoso Morro do Pai Inácio no final da trilha, que é de baixa dificuldade. O trajeto sai do Vale do Capão, ao qual você pode chegar a partir do município de Palmeiras.

Aproveite para conferir algumas passagens para Palmeiras.

Poço do Gavião

Também próxima ao município de Palmeiras, a trilha para o Poço do Gavião é um daqueles trajetos nos quais o caminho é tão valioso quanto o destino. 

Durante a caminhada, que pode durar de 2 a 5 horas dependendo do percurso escolhido, você poderá admirar dos melhores ângulos a beleza de pontos icônicos, como o Morrão. Além disso, todas as rotas até o Poço te darão a possibilidade de avistar as espécies locais, entre as quais estão vários tipos de bromélias, orquídeas, tartarugas e aves de rapina.

Ao chegar no Poço do Gavião, que é uma piscina natural profunda e bem extensa, você poderá tomar um banho refrescante ou só aproveitar o sol nos imensos rochedos próximos à água. As trilhas até lá são de dificuldade média a moderada e não tem muita sinalização.

Cachoeira de Pancada Grande

Trilhas e cachoeiras na Bahia

Você curte fazer rapel e outras atividades radicais? Ou prefere um banho de rio tranquilo para relaxar?

Independentemente da resposta, é quase certeza que você vai se apaixonar pela Cachoeira de Pancada Grande, uma das maiores cachoeiras do litoral baiano, com mais de 50 metros de altura. Essa preciosidade é parte da Reserva Ecológica Michelin, no município de Ituberá.

Você pode se banhar no poço principal ou subir o terreno caminhando bem ao lado do rio, por meio de uma escadaria de 310 degraus. O número pode assustar, mas a gente garante: a beleza da Mata Atlântica ao redor chega a eliminar o cansaço. A parte de cima da cachoeira também tem piscinas naturais apropriadas para banho. Além disso, é lá que os fãs de rapel podem se divertir.

O lugar é bem sinalizado e tem uma boa infraestrutura. Da entrada da reserva até a Cachoeira de Pancada Grande, são só 300 metros de trilha leve, só recomendamos que você tome cuidado com a correnteza em alguns trechos. 

Ah, e nossa dica é que você garanta logo suas passagens para Ituberá.

Parque Estadual da Serra do Conduru

Imagine 9.275 hectares de Mata Atlântica preservada com uma das maiores diversidades de fauna e flora do planeta. Esse é o fascinante Parque Estadual da Serra do Conduru (PESC), que abrange as regiões de Ilhéus, Itacaré e Uruçuca. 

Dá para dizer que o PESC é uma espécie de paraíso do ecoturismo: o parque tem diversas atrações voltadas para desbravar as belezas naturais. As trilhas são várias, mas destacamos as que levam aos mirantes, especialmente o Mirante Pequeno e o Mirante da Mata da Torre.

Claro que não dá para esquecer do banho de rio. No PESC, você poderá visitar a Cachoeira da Mata e passar por vários outros trechos do Rio Tijuípe e do Rio Água Vermelha, onde poderá se banhar.

Para aproveitar melhor, é interessante ter um guia turístico com você. E, é claro, conhecer as melhores passagens para Itacaré.

Raso da Catarina

Esse destino é para quem gosta do calor. Afinal, estamos no coração da caatinga, em uma das partes mais quentes da Bahia, juntinho da cidade de Paulo Afonso

A Reserva Ecológica do Raso da Catarina conta com uma área de aproximadamente 6.400 quilômetros dedicada à preservação do meio ambiente e das populações indígenas que habitam o local. Lá, você poderá apreciar as mais belas paisagens do sertão baiano, dos paredões arenosos e cânions até as espécies locais. O lugar é, inclusive, o lar das araras-azuis-de-lear, que você provavelmente verá voando pela reserva.

Diz a lenda que o nome do local vem de uma fazendeira que enfrentou as árduas secas da região. Já deu para perceber que você vai precisar caprichar no protetor solar durante os passeios, não é?

Lembrando que as trilhas no Raso da Catarina precisam ser acompanhadas por guias turísticos. Para facilitar ainda mais a sua viagem, veja algumas passagens para Paulo Afonso.

Checklist: o que levar para fazer trilhas?

Tudo bem, você já se apaixonou pelas trilhas da Bahia. Mas antes de sair para desbravar esses roteiros espetaculares, é interessante que você se prepare. Afinal, sabemos que esses mergulhos na natureza, embora sejam experiências inesquecíveis, podem ser um pouco cansativos e exigem alguns cuidados. 

Para evitar dores de cabeça durante as suas caminhadas, a gente recomenda que você providencie os itens da lista abaixo.

  • Garrafa d’água para se hidratar;
  • Calçados confortáveis e apropriados para caminhar;
  • Bastante protetor solar;
  • Repelente;
  • Bonés, chapéus, óculos escuros, camisas de proteção UV ou outras coisas que ajudem a se proteger do sol;

Além disso, você pode levar lanches leves, como frutas e barrinhas de cereais, para recuperar as energias durante trajetos mais longos. Para facilitar o descarte de embalagens e não poluir as trilhas, providencie também algumas sacolas plásticas. Ah, pode ser uma boa ter consigo uma bateria portátil para o celular.

Por fim, é claro, lembre-se de levar toda a sua disposição para vivenciar essas imersões na natureza baiana.

Turismo de aventura no coração da Bahia

E aí, já está se imaginando em meio às cachoeiras e às vistas paradisíacas?

Agora que você conhece os tesouros naturais que a Bahia guarda, é só arrumar as malas. A maioria dos passeios pode ser feita durante o ano todo, já que o estado costuma segurar o clima quente em todas as estações e o período de chuvas não atrapalha muito os roteiros.

Bem, agora as maravilhas do turismo ecológico em terras baianas esperam por você. 

Aliás, se você gosta desse tipo de aventura ou é fã de viagens em geral, não deixe de conferir os outros conteúdos que produzimos aqui no Tô de Passagem. A gente adora ajudar os aventureiros a planejarem seus roteiros maravilhosos

A gente espera te ver mais vezes por aqui! Boa viagem!

Autor

Escrever um comentário