Se você pensa em ir pra Ouro Preto, pode começar a se programar, porque eu tenho certeza de que não vai se decepcionar. 

A cidade volta e meia é confundida com a capital de Minas Gerais por ser um ponto turístico muito comum, e um marco importante na história do estado e do país. 

Ouro Preto tem paisagens naturais fantásticas, e já é aí que você vai se encantar, mas  dentro das construções históricas é que estão os verdadeiros tesouros da cidade.

O município de Ouro Preto integrou o ciclo do ouro, um período da história onde a exploração das terras brasileiras em busca do metal dourado liderou a dinâmica da economia. Esse período durou 60 anos e trouxe grandes mudanças para as regiões envolvidas, como um aumento considerável da população e enriquecimento do comércio. 

Antes da cidade ter esse nome, era chamada de Vila Rica e foi oficialmente intitulada Imperial Cidade de Ouro Preto depois da independência do Brasil, em 1823, por Dom Pedro I, tornando-se, inclusive, a primeira capital de Minas Gerais. Belo Horizonte só foi instituída como capital oficial depois da proclamação da república, em 1897.

Ouro Preto é uma cidade impressionante por si só. Mesmo sem ter o contexto dos lugares que você visita, já dá para se apaixonar pelo lugar. Mas parece que saber a história e entender onde está conhecendo, deixa a sua experiência ainda mais marcante. O que você acha? 

De qualquer forma, dá uma olhada nas dicas que eu separei pra você nesse artigo! 

Onde fica Ouro Preto?

Mapa Ouro Preto

Ouro Preto fica na Serra do Espinhaço, a mais ou menos 98km da capital, e você consegue fazer essa viagem de ônibus tranquilamente. 

A região em que Ouro Preto está é conhecida como Quadrilátero Ferrífero, que também foi importante no século XVII. Até hoje o lugar tem a maior concentração urbana e industrial do estado de Minas Gerais.

A poucos quilómetros de Ouro Preto você consegue ter acesso a algumas cachoeiras, como a cachoeira da Serrinha (19km da cidade), a cachoeira dos namorados (22 km) e a cachoeira dos Prazeres (8 km). Nos trajetos você se depara com boas trilhas e paisagens que não podem ficar sem algumas fotos.

Já que falei que chegar lá de ônibus é bem tranquilo, aqui estão algumas opções de passagens para ir até Ouro Preto.

Como é o clima em Ouro Preto?

O clima em Ouro Preto é o “tropical de altitude”, isso significa que, por ser uma região montanhosa, no verão vai chover e permanecer em uma temperatura agradável, e no frio, bom, prepare-se para o frio. Nessa época as temperaturas chegam a ficar por volta dos 7º graus. 

Então, se você pretende passar um fim de semana no fim ou início do ano, pode ficar tranquilo e levar blusas para o período da noite, a temperatura fica numa média de 15ºC a 27ºC nessa época. 

Levar um par de tênis a mais é sempre bom, né? Até porque as chuvas fazem parte do pacote. 

Se a sua viagem ficou para um feriadão no meio do ano, entre maio e setembro, o ideal é levar umas blusas um pouco mais pesadas, tanto para o período do dia quanto para o período da noite. Entre Julho e Agosto as temperaturas chegam a ficar abaixo dos 10ºC, e com os agasalhos certos, você pode ter uma experiência na serra bem agradável.

Pontos turísticos de Ouro Preto

Bom, então como eu disse, pisar em Ouro Preto é basicamente viajar no tempo. Você vai encontrar inúmeras obras e construções maravilhosas, com mais de 100, 200 e até 300 anos. São 3 séculos de história. Dá pra acreditar?

Entender onde você está e qual o contexto do local que vai visitar, torna a viagem ainda mais significativa e marcante. Além disso, é importante para o nosso desenvolvimento, levar na bagagem a história do nosso povo, e por que razão estamos aqui hoje.

Museu do Aleijadinho

Museu do Aleijadinho, Ouro Preto.


O Museu do Aleijadinho foi idealizado para homenagear e registrar o trabalho do artista Antônio Francisco Lisboa, nascido no ano de 1730. O dia e o mês são discutidos até hoje.

Seu trabalho fez parte do movimento artístico barroco, onde as características que predominavam eram exuberantes, contrastantes e geralmente abordavam temas religiosos ou profanos. Não é à toa que a maioria dos trabalhos de Aleijadinho foram esculturas religiosas e obras para igrejas.

O museu é, na verdade, um circuito que conta com três igrejas – porque a igreja da Nossa Senhora de Conceição está em restauração –, e, dentro delas, existem salas com exposições permanentes de seus trabalhos. Trabalhos esses que são considerados as obras-primas do barroco brasileiro.

Casa dos contos

Casa dos Contos, Ouro Preto.

A Casa dos Contos é uma dessas construções com quase 300 anos. Ela foi construída entre 1782 e 1784, e já serviu de esconderijo para os membros da Inconfidência Mineira.

Além disso, já foi Casa da Moeda, casa da fundição, secretaria da Fazenda e prefeitura. Faz todo sentido ser um museu atualmente. A entrada é gratuita, e o acervo do museu conta com moedas e cédulas que fizeram parte da história econômica do Brasil, além de outros documentos. 

O horário de funcionamento é das 10h às 17h de terça à sábado e das 10h às 15h aos domingos.  

Minas do Palácio Velho

Quantas minas de ouro você já viu em filmes ou novelas? E alguma vez você pensou em visitar uma de verdade? Pois Minas do Palácio Velho se trata exatamente sobre isso. Fazer essa visita pode ser interessante e você pode optar por ter uma guia e aprender ainda mais sobre o local enquanto o conhece. 

Minas do Palácio foi aberta ao público em 2016, e foi uma das minas mais produtivas e lucrativas no século XVIII.

Durante a visita é possível aprender sobre o processo de extração realizado pelas pessoas que foram escravizadas na época. A mina fica próxima a igreja Nossa Senhora da Conceição. 

Praça Tiradentes

Praça Tiradentes, Ouro Preto. Atualmente, a Praça Tiradentes é um dos lugares mais movimentados da cidade de Ouro Preto. Um ótimo lugar para você se localizar e conhecer o comércio e alguns restaurantes locais. 

Foi um marco bastante importante para o movimento da Inconfidência Mineira, já que aqui aconteceu a aparição pública de Tiradentes – um dos integrantes do movimento e mártir da independência.

É nos arredores da praça que você encontra alguns pontos turísticos da cidade, como o museu da inconfidência mineira, claro, o museu da ciência e tecnologia, alguns casarões que são datados por uma arquitetura colonial e a estátua de Tiradentes. 

Basílica Matriz de Nossa Senhora do Pilar

Basílica Matriz de Nossa Senhora do Pilar, Ouro Preto.A Matriz Nossa Senhora do Pilar é uma igreja que representa o estilo barroco brasileiro, e reforça um dos traços do estilo, a exuberância, porque 400kg de ouro foram usados na sua construção.

Seus altares são trabalhados no ouro e na prata, e a igreja é considerada uma das mais ricas do Brasil. 

Existe, no subsolo da igreja, um museu de arte sacra da Nossa Senhora do Pilar. O horário de funcionamento é de terça a domingo das 9h às 10h45 e das 12h às 16h45. Uma taxa de visitação é cobrada.

Museu da Inconfidência Mineira

Museu da Inconfidência Mineira, Ouro Preto.

O Museu da Inconfidência Mineira foi construído para homenagear e registrar a história de seus integrantes e protagonistas. 

A Inconfidência Mineira foi um movimento político, organizado pela elite mineira que já não aceitava mais algumas condições impostas pela coroa portuguesa na Capitania de Minas Gerais. Antes mesmo que o movimento fosse concretizado, a coroa o descobriu, e apenas um dos integrantes, Tiradentes, foi radicalmente punido pela monarquia.

Quando o Brasil se tornou republicano, os integrantes do movimento, principalmente Tiradentes, passaram a ser considerados heróis e hoje, o dia de sua execução é um feriado nacional. 

O museu fica na que leva seu nome e é bastante fácil de encontrar. A entrada é paga e o horário de funcionamento é de terça a domingo das 12h às 18h. 

Mirante do Morro São Sebastião

Mirante do Morro São Sebastião, Ouro Preto.


Já que estamos falando de uma região montanhosa, por que não aproveitar para ver Ouro Preto de cima, numa paisagem linda, e ainda pegar um pôr do Sol fantástico?

O mirante do Morro São Sebastião permite que você veja quase a cidade inteira, e dá pra fazer essa caminhada a pé. Mas, aí, mesmo levando tênis confortáveis, lembra que esse caminho é bem íngreme, beleza?

No mais, é só contar com um tempo bom, levar sua garrafinha de água, repelente e aproveitar o passeio.

Aproveite Ouro Preto e volte pra casa com histórias pra contar!

Eu sei que viajar tem preço, mas as experiências que você leva de cada lugar, as histórias e as pessoas que cruzam o seu caminho, isso não tem, né? 

Ainda mais em uma cidade que tem a fama de te fazer sentar pra tomar um café e só te deixar ir embora depois de muitas outras xícaras. 

Mas agora me conta, você já conhece Minas? Já foi pra Ouro Preto? Qual experiência teve por lá que gostou demais e recomenda? É claro que aqui eu falei bastante sobre a cultura e a história mineira, mas o estado tem lugares incríveis para relaxar, se esse for o seu objetivo.

Espero que esse artigo tenha te incentivado a conhecer e a viajar mais, porque isso não precisa ser caro, principalmente com um bom planejamento e algumas passagens de ônibus.

Boa viagem e nos encontramos na volta!

 

Escrever um comentário