Você concorda com toda essa ideia popular de que viajar é caro?

Bom, quem é viajante “raiz” sabe bem que uma das coisas que podem encarecer um itinerário é a acomodação: as diárias dos hotéis muitas vezes acabam pesando demais no orçamento. 

Felizmente, existem alternativas. Se você quer conhecer destinos incríveis enquanto economiza na hospedagem e, de quebra, vivenciar experiências únicas durante sua estadia, que tal ficar em um hostel?

Esses estabelecimentos, queridinhos entre os mochileiros há muito tempo, têm tomado cada vez mais espaço entre outros tipos de viajantes. Isso porque eles oferecem aos hóspedes mais liberdade, um convívio social diferenciado e, é claro, preços mais amigáveis do que os outros tipos de hospedagem.

Mas será que ficar em hostels é seguro? E afinal, por que eles são diferentes de pousadas? Aqui, reunimos tudo o que você precisa saber para tirar todas as suas dúvidas sobre essas hospedarias supereconômicas cada vez mais populares. 

O que é hostel?

Um hostel, tipo de estabelecimento que antes era mais conhecido como albergue, é uma hospedaria que disponibiliza quartos compartilhados entre os hóspedes e muitas áreas comuns de uso coletivo, como cozinhas, refeitórios e banheiros. 

A ideia principal de um hostel é justamente essa experiência de compartilhamento, os custos são reduzidos: a diária de um quarto, por exemplo, é paga coletivamente pelas várias pessoas – geralmente desconhecidas – que estão dormindo nele. Além disso, geralmente, não há serviço de quarto.

Não existe padronização em relação a tipos de dormitórios ou regras de uso dos espaços compartilhados. Cada hostel opera do seu jeito, o que dá a esses lugares um ar de singularidade fantástico. No mais, existem hostels de tamanhos e níveis de sofisticações bastante variados. 

Como funciona um hostel?

Quarto compartilhado em Hostel
É importante dizer que o modo de funcionamento e as opções de hospedagem disponíveis variam de um estabelecimento para outro. A maioria dos hostels têm dormitórios com beliches, que podem acomodar quantidades variadas de hóspedes. Há quartos com capacidade para 4 pessoas e outros que podem receber até 10, por exemplo.
Geralmente, quando você decide ficar em um quarto compartilhado, o hostel disponibiliza armários onde você poderá guardar seus pertences com cadeado. É recomendável que você leve seus itens de uso pessoal, como produtos de higiene e toalhas, já que há hostels que não fornecem nada disso e outros que cobram pelo uso dessas coisas. 

Tudo bem, mas e caso você queira um pouco mais de privacidade? Não tem problema, alguns hostels, muitos deles, inclusive, oferecem quartos duplos ou individuais. Com os banheiros, o esquema é parecido: há lugares onde eles são todos de uso coletivo e outros em que existe a possibilidade de alugar suítes.

A variedade de opções é muito ampla e, é claro, tudo isso influencia no valor das diárias. Geralmente, o mesmo hostel oferece tipos distintos de acomodação, que vão desde alugar só uma cama em um quarto compartilhado até pegar uma suíte só sua. É isso que faz dos hostels ambientes de muita diversidade: são hospedagens para todos os gostos e bolsos!

Por isso, é importante pesquisar bastante e ler resenhas de hóspedes anteriores. Se puder, entre em contato com o local onde você quer se hospedar e tire suas dúvidas específicas diretamente com a recepção.

Diferença entre hostel e outras acomodações

O que vem à sua cabeça quando você pensa em um hotel?

É normal pensarmos logo em edifícios altos com amplos corredores de portas idênticas e um número razoavelmente grande de quartos, sempre suítes privativas que você aluga com café da manhã incluso. As áreas comuns são, no máximo, a piscina e o restaurante. Itens de higiene são disponibilizados e as roupas de cama são trocadas diariamente por uma camareira. Concorda?

Nos hostels, como mencionamos, hospedagem barata é a alma deste modelo de negócio, e por isso faz tanto sucesso. Já que lá em cima eu falei sobre a ideia de que viajar não precisa ser sempre caro, o hostel está aí pra mostrar justamente isso. Se você criar seu roteiro com hospedagem em hostels durante o caminho, e ainda aliar isso com viagens de ônibus até o destino, pode ter certeza que o seu bolso vai agradecer.

Além de ser mais barato do que um hotel, o hostel tem mais áreas comuns e opções de entretenimento coletivo, como bares e pátios, e oferece maior liberdade de circulação aos seus hóspedes. É uma hospedaria tipicamente menor e de ar mais descontraído e “caseiro” do que os hotéis.

Por esses motivos, há quem acredite que os hostels se assemelham mais às pousadas. Mas novamente, não são exatamente a mesma coisa. É provável que, ao pensar em pousadas, você já logo imagine estabelecimentos pequenos e mais horizontais (muitas vezes com chalés ou bangalôs), de atmosfera familiar e aconchegante. Geralmente, são mais próximas da natureza e sem tanta sofisticação quanto os hotéis. Parece fácil diferenciar esses dois tipos de hospedagem, não é?

Mas então, se os hostels também têm essa proposta de uma estadia com tratamento mais informal, o que os diferencia das pousadas?

A proposta de uma pousada, ainda que normalmente mais informal e aconchegante, é a mesma de um hotel. Além da experiência de hospedagem privativa, ainda existem os serviços de gastronomia e lazer. Enquanto isso, o hostel está mais preocupado em fazer você economizar e ainda conhecer pessoas e culturas diferentes.

Agora que você sabe exatamente a diferença entre esses tipos de hospedarias, vou te mostrar por que os hostels podem ser a escolha perfeita para a sua viagem.

Quais as vantagens dos hostels?

Estadia no hostel
Imagine dividir a mesa de café da manhã com pessoas diferentes, vindas de todas as partes do mundo. E depois, mais tarde, ter a chance de ouvir e contar histórias de viagem incríveis enquanto compartilha um vinho com seus colegas de hospedagem. Você pode até acabar se juntando a eles nos passeios turísticos do dia seguinte. Que tal?

Uma coisa é verdade: nenhum tipo de hospedaria promove a socialização tão bem quanto os hostels. Afinal, o próprio conceito por trás deles é pensado para que os hóspedes possam interagir entre si e formar laços, o que pode gerar vivências únicas, grandes amizades e até mesmo parcerias de viagem.

É que além de todos os espaços compartilhados, como quartos e cozinhas, os hostels costumam propiciar entretenimento para os hóspedes, como apresentações de música e noites temáticas, além de organizar passeios turísticos e outros programas coletivos. É comum também que tenham espaços de lazer, como bares e salas de TV, para que as pessoas possam se reunir e compartilhar tempo de qualidade.

Se você gosta de conhecer gente nova, os hostels têm tudo para te conquistar. Além disso, eles também contam com outros pontos fortes. 

Economia

Esse é com certeza o fator que mais faz os viajantes procurarem hostels. Eles costumam ter diárias bem mais em conta do que pousadas e hotéis, já que têm muitas estruturas compartilhadas. É justamente por isso que esse tipo de acomodação é tão comum entre jovens, estudantes e mochileiros.

Isso não quer dizer que os hostels não ofereçam conforto. Muitos deles são mesmo tão confortáveis quanto hotéis, mesmo que sejam mais baratos. Na cidade de São Paulo, por exemplo, uma pesquisa rápida pode levar a hostels que cobram valores como R$ 70 e R$ 120 pela diária.

A internet é sempre aliada na hora de encontrar o hostel perfeito: pesquise bastante e compare os preços, considerando os diferentes tipos de hospedagem disponíveis em cada estabelecimento. Desse jeito, fica fácil encontrar o local que se encaixa como uma luva no seu roteiro e no seu orçamento.

Segurança

É claro que é normal se, depois de falarmos tanto sobre dividir quartos, banheiros e vários outros espaços com desconhecidos, alguns viajantes fiquem com uma pulga atrás da orelha. Para muita gente, a desconfiança principal em relação aos hostels é a questão da segurança, já que não há muitas áreas privativas.

Felizmente, os hostels são, em geral, lugares muito seguros. Por estarem acostumados a um fluxo grande de viajantes, os administradores e funcionários de um hostel costumam estar bem atentos à circulação de pessoas no local e preparados para lidar com possíveis contratempos. É comum também que os hostels tenham guardas e uma recepção (que muitas vezes funciona 24 horas por dia). 

Apesar disso, por causa do grande número de pessoas que passam pelos ambientes, é interessante tomar alguns cuidados básicos para evitar situações como furtos. Procure levar poucos pertences, afinal, os armários dos quartos compartilhados não costumam ser muito grandes. Certifique-se também de levar seu próprio cadeado. Na hora de dormir, mantenha os itens que não estiverem guardados no armário bem próximos ao seu corpo.

Deu pra perceber que, no fim das contas, as precauções necessárias são aquelas que se deve ter em qualquer lugar, não é? Os viajantes que quiserem se hospedar em hostels podem ficar despreocupados: é perfeitamente possível economizar com segurança. 

Dormitórios para todos os gostos

Outra grande vantagem dos hostels – que já comentei antes – é que eles costumam oferecer diferentes opções de hospedagem. Em um mesmo estabelecimento, você deve encontrar quartos que podem ser divididos apenas entre mulheres, outros só para homens ou mesmo os mistos. Alguns lugares têm quartos com capacidades diferentes também, o que é ótimo para quem gosta de viajar em grupo. Você tem a possibilidade, por exemplo, de dividir um quarto para 6 pessoas com seus amigos.

Grande parte dos hostels também oferecem a opção de alugar quartos privativos. Um pouco mais caras do que as compartilhadas, essas acomodações são perfeitas para aqueles que adoram a atmosfera de interação e descontração dos hostels, mas não abrem mão da privacidade de um quarto individual. 

Em resumo: com certeza os hostels terão um tipo de acomodação perfeita para as suas necessidades, já que as opções são muito diversas. 

Viajar não precisa ser caro!

Bem, depois de tudo que eu trouxe neste artigo, a coisa mais gostosa de todas é certa: viajar não precisa custar uma fortuna. 

Existem várias alternativas excelentes para baratear os custos do seu trajeto. Se hospedar em hostels é uma delas, além de trazer várias outras vantagens. Outra ótima ideia para reduzir gastos e conseguir curtir mais é viajar de ônibus e, é claro, ter um itinerário bem planejado.

Pode contar com a gente para ajudar nesse planejamento. O Tô de Passagem tem vários conteúdos para todos os tipos de viagens, então esperamos te ver mais vezes por aqui. A gente pesquisa tudo pra você, e aí sua maior preocupação vai ser a de se divertir ao máximo.

Boa viagem e até a próxima!

Autor

Escrever um comentário